Universidade da Tecnologia, propósitos e cursos

Os cursos da Universidade da Tecnologia vão incorporar alguns avanços e aprendizados dos últimos meses. Se você já é nosso aluno ou se tornará um em breve, tenho ótimas notícias para você. Continue lendo para entender todas as mudanças e como você poderá se beneficiar com elas.

Universidade da Tecnologia

Novidades da Universidade da Tecnologia

Nos últimos posts não abordei assuntos técnicos, mas temas relacionados aos cursos online. Mais especificamente, os cursos de TI, nossa área original. Contudo, para quem nos acompanha, sabe que a Universidade da Tecnologia usa o método de ensino Mental Guild. Ele pode ser usado com qualquer área de conhecimento, mas, no começo, o que tínhamos para oferecer era TI mesmo. Tínhamos porque agora temos mais. Apesar do nome Universidade da Tecnologia, abreviado como UTec, não nos limitaremos mais somente aos cursos de TI. Vou citar alguns motivos desta decisão.

O primeiro é simples. O método é bom e queremos prová-lo para diferentes fins e áreas. O segundo é: qual área hoje não usa tecnologia? Assim, faz sentido usarmos as tecnologias que temos para transmitirmos conhecimentos de outras áreas também. É o balanço do “como se diz” com “o que se diz”. Mas não faremos isso de forma superficial, pois sempre respeitamos muito a importância da parte teórica. O terceiro motivo está relacionado com as novas finalidades dos cursos, que explico abaixo.

Interesse

Comentei neste post aqui que o principal requisito de um curso online é o interesse do aluno. Não só é o principal, como também o mais difícil de conseguir. Resumindo, dei vários argumentos do motivo desse fenômeno acontecer e a conclusão girou em torno de três afirmações:

  1. A maioria das pessoas que faz cursos online é atraída por dinheiro. Ela quer saber como fará para ganhar dinheiro após fazer seu curso. Se ela falhar em visualizar um caminho, ou mesmo desconfiar que pode ser um caminho muito árduo, o interesse some, murcha.
  2. Muitas pessoas não querem se qualificar “só”para conseguir uma vaga melhor no mercado de trabalho privado. Elas veem um caminho longo e incerto. Fazer o curso, mandar o currículo e esperar encontrar uma bela oportunidade de trabalho naquilo que acabou de se especializar.
  3. Por fim, temos três minorias.
    1. A primeira delas quer aprender o conhecimento dos cursos para empreender usando tecnologia.
    2. A segunda quer o conhecimento para resolver algum problema que a prende, como uma dificuldade técnica em um projeto freelancer ou um trabalho acadêmico.
    3. A terceira aprende por hobby, como desenvolver um game ou simulador de Realidade Virtual.

Importante destacar que essa ordem, de maioria e minoria, é quanto ao volume de feedback dado nos últimos meses, tanto por alunos quanto por interessados que, muitas vezes, nos escrevem para elogiar o método ao mesmo tempo em que justificam o porquê ainda não haviam feito algum de nossos cursos. Consideramos todos os canais de comunicação da Universidade da Tecnologia: site (seção contato), e-mail, Instagram, Facebook, YouTube e WhatsApp.

Feedback técnico

Em outro post, falei sobre a parte didática. Destaquei  as diferenças entre os market places atuais para cursos online. Dentro da linha que escolhemos, as principais críticas que recebemos são as seguintes:

  • Muito teoria nos cursos. Isso rompe com o padrão atual de cursos online que focam na parte prática. Muito deles nem tem teoria, ou a teoria é ensinada junto com a prática.
  • Cursos muito longos, com muita carga horária. Normalmente nossos cursos tem mais de 10 horas e é bem comum encontrarmos cursos de 2, 3 até 6 horas. Acima de 6 são poucos.

Como elogios:

  • Didática diferenciada. O método gamefica os conhecimentos, então existe o lado lúdico para alternar com a parte teórica mais pesada. Ele também usa muitos recursos visuais e interativos, o que traz uma experiência de aprendizado diferenciada para o aluno.
  • Excelência no atendimento. Trabalhamos bastante e de forma rápida. Em geral, não deixamos uma dúvida sem resposta por mais de 24 horas. Respondemos de forma completa, seja um curso gratuito ou pago. Nos comprometemos com todas as etapas daquilo que fazemos.

Decisões sobre os cursos da Universidade da Tecnologia

Juntando tudo isso, interesse, críticas e elogias, chegamos em um novo formato. Queremos que as alunas e os alunos que se formem conosco tenham o maior número possível de chances de sucesso. Será esse resultado discente a maior motivação para que alunos finalizem os cursos. Assim, a partir de agora, temos os seguintes focos para todos os cursos da Universidade da Tecnologia, separados por interesse.

A) Para quem quer empreender

Até então já mostramos as dicas, os detalhes, as boas práticas que estão relacionadas a parte técnica e aos entornos de desenvolvimento.

A partir de agora, vou desenvolver os projetos junto com você! Vou criar desde a concepção do projeto até seu planejamento, execução e implantação, inclusive mostrando quando acontece o break-even e se acontece em cada casa. Caso uma ideia não se concretize dentro do seu business plan, vamos listar o aprendizado. Assim teremos a chance de mostrar como acontece os empreendimento focados em software ou projetos de TI. Não podemos garantir seu payback e, em alguns projetos, nem o nosso, mas com as práticas poderemos mostrar como maximizar as chances de sucesso.

B) Para quem quer uma vaga melhor no mercado

Um dos principais motivos de termos colocado, também, nossos cursos no Udemy foi o fato dos certificados por lá emitidos começarem a serem aceitos em instituições de ensino. Várias delas já aceitam certificados (do Udemy) que conste a carga horária, que esta seja igual ou superior a 20 horas, e com a respectiva grade de conhecimentos cobertos. Assim, aos poucos, estamos colocando nossos principais cursos lá para atender o interesse dos alunos.

Atualmente é fundamental ter um bom portfólio além de um bom currículo na área de desenvolvimento. Se você tem só um bom currículo, muito entrevistadores e head hunters vão lhe perguntar o que você fez com cada tecnologia listada no seu currículo. “Ah, já usou PHP Laravel, JS, React, Vue, Angular, então me mostre os projetos que você fez com eles”. Muitos processos seletivos funcionam assim. Portanto, em nossos cursos, passaremos a mostrar quais principais projetos você pode desenvolver para aprender e compor seu portfólio.

Reflexão sobre como encaramos a parte teórica de cada curso

Depois de críticas sobre a parte teórica dos cursos, pensei que o errado, se é que tem algum erro nessa história, é a falta de interesse do aluno em aprender como tudo funciona e não só como fazer. A teoria é extremamente valiosa e a exploramos ela com rigor. Consultamos os melhores livros da literatura e estamos sempre antenados para como os cursos de tecnologia são dados mundo a fora. Não vamos mudar isso, que é uma baita vantagem perante 90% dos outros cursos que só focam em resolver projetos. O aluno aprende a fazer um projeto por exemplo, criando assim técnicos em programação e não programadores. Se o cliente pede algo diferente dos projetos exemplo, algo bem personalizado, é uma confusão e muita vezes queima um freelancer ou empresa.

Outro lado bom de cuidarmos da teoria com tanto carinho são os concursos públicos. Eu falei neste post aqui que atualmente o balanço está desproporcional entre trabalhar em TI na iniciativa privada vs setor público. Salários de 10 a 35 mil com carga horária de 40 horas semanais e com muita estabilidade. Um funcionário que ganhe acima de 30 mil atualmente em TI, dificilmente consegue ter vida social e trabalhar 40 horas semanais. Ele normalmente trabalha em cargo de confiança, sem direito a horas extras, e trabalha em ritmo frenético. Fora isso, qualquer crise econômica pode ameaçar seu emprego e uma recolocação no mesmo patamar.

C) Para quem quer passar em concurso público

Se você lei meu post sobre concursos públicos, entendeu que saber a teoria conta muito mais do que saber desenvolver um projeto. Assim, para quem curte a teoria e pega legal todos os conceitos, você tem como opção todos aqueles cargos de TI que são disputados via concurso público. A partir de agora, vamos preparar materiais específicos para quem está nessa caminhada.

Similarmente às outras finalidades, também estaremos com você nessa caminhada. Fiz meu primeiro concurso público no último domingo para Perito Federal Criminal para entender na prática como é o processo, gostei da experiência e possivelmente farei os mais estratégicos para ter experiência prática na preparação e execução do desafio.

D) Para quem tem outros interesses

Para os demais, nada mudou, por enquanto. Quem quer fazer nosso curso por hobby, só para aprender ou para resolver aquele pepino que está encalhado, fique a vontade. Apesar de neste post não termos novidades específicas para você, nosso atendimento continuará o mesmo. Você segue sendo muito importante para nós.

Sobre o Autor

Leandro Pinho Monteiro

Leandro Pinho é engenheiro de computação, graduado em Ciência da Computação na Universidade Estadual de Maringá (UEM) e mestre em Engenharia da Computação na Faculdade de Engenharia Elétrica e Computação (FEEC) da UNICAMP, ambas formações com foco em Computação Gráfica.Possui experiência no desenvolvimento de sistemas interativos 3D para pontos de venda, marketing e eventos. Atualmente trabalha como consultor de tecnologia e é o responsável pela coordenação dos cursos oferecidos na Universidade da Tecnologia.

Curso de Programação Desenvolvedor Junior

Que tal aprender Programação a partir do Level 1 por menos de R$ 20?

Temos 102 alunos que já fizeram nosso curso de Desenvolvedor Júnior.

Digite abaixo em qual email você deseja receber o CUPOM de Desconto.

Enviamos o Cupom para o seu email. Acesse agora e Garanta seu Desconto!